Lucas Brazil

brazilFormando em Desenho Industrial – Projeto de Produto na UFRJ Trabalha e pesquisa sobre a importância do Brincar e sua interação com o Design desde a graduação. Mestrando na PUC – Rio, tem como questão central o quanto o designer pode favorecer a ação do Brincar, procurando metodologias e formas que não sejam somente o desenvolvimento de brinquedos físicos e industriais.

Lucas compartilha o documentário Mitã que mostra como a ação do brincar é natural para a criança e como a criatividade é estimulada quando se brinca de forma livre. De acordo com Lucas, a criança é o melhor designer de seus brinquedos, pois sabe criar aquilo que supre suas necessidades brincantes assim que aparecem.

Para favorecer o livre brincar é que os objetos devem ser desenvolvidos. Desenvolver brinquedos que limitam e enquadram essa capacidade criativa e o potencial imaginário da criança vai contra a necessidade do usuário brincante, distancia-se da criança. Brincar é forma natural de aprender e apreender o mundo e isto pode ser também utilizado para favorecer o ensino e aprendizado da educação formal. Inserido neste contexto, Lucas divide outro vídeo que mostra um projeto que ajudou a desenvolver quando trabalhou no Museu da Vida – Fiocruz. O Interaction Cubes tem como principal objetivo criar/melhorar uma relação entre crianças/jovens com a tabela periódica.

Lucas atuou recentemente como professor de Artes no Liceu de Artes e Ofícios e no Instituto Carioca de Educação. Além disso, trabalha como voluntário há mais de 10 anos na Brinquedoteca Maria Dolores, onde serve como mediador das relações crianças x brinquedos e criança x criança. Também atua voluntariamente como coordenador de conteúdo e estrutura do projeto Ilha Design que leva atividades diversificas para comunidades de Ilha Grande e tem como objetivo levar cultura por meio do Design e das Artes.